Vitória Stone Fair 2015 surpreende e atrai um público maior de visitantes internacionais.

A diversidade de pedras e tecnologia expostas e de visitantes nacionais e internacionais nos corredores da Vitória Stone Fair – Marmomacc Latin America 2015, a maior feira de rochas ornamentais da América Latina, se tornaram indicativos de bons negócios para este ano. O evento conseguiu atrair um público maior de participantes estrangeiros, se consolidando como um dos principais do calendário mundial do setor. Foram mais de 24,7 mil visitantes durante os quatro dias de evento. Do público internacional, 25% eram dos Estados Unidos, atualmente principal país consumidor das rochas ornamentais brasileiras; seguidos pelos italianos, com 14%, e dos chineses, 6%. Outros destaques ficaram com a presença de visitantes do México, com 5,5%, e da Venezuela, com 5%. A Vitória Stone Fair – Marmomacc Latin America 2015 reuniu 420 expositores, sendo 126 de países como Turquia, Itália, Argentina, Canadá, Portugal, China, Índia, Omã e outros. Com uma variedade de materiais expostos, que vão desde mármores, ardósias, quartzitos até os chamativos granitos super exóticos e as pedras translúcidas, a feira demonstrou a exuberância e a força do Brasil no segmento de rochas ornamentais. “Estamos nos preparando para que a próxima edição traga mais oportunidades de negócios. Neste ano, tivemos 3% a mais de estrangeiros em nossos pavilhões. Em 2016, teremos rodadas de negócios dentro do Projeto Comprador e apresentaremos ambientes criados por arquitetos e designers, mostrando a aplicabilidade de diferentes materiais na arquitetura”, revelou Cecília Milaneze, diretora da Milanez & Milaneze, empresa realizadora do evento em parceria com o Grupo VeronaFiere. Ela adiantou ainda que para a edição de 2016 será desenvolvido um amplo trabalho de promoção em países da América Latina e Central. “Queremos aumentar substancialmente o público latino-americano na feira, seja por meio de visitantes, comitivas de compradores e/ou expositores”, disse.

 

Negócios no mundo

O setor de rochas ornamentais é responsável hoje por mais de US$ 1,2 bilhão em negócios no exterior em 2014, com destaque para o Espírito Santo, principal estado exportador e beneficiador de rochas ornamentais. A Vitória Stone Fair – Marmomacc Latin Americ 2015, por ser uma das primeiras feiras do calendário do segmento, serve de termômetro para a efetivação das vendas ao longo do ano. O principal comprador das chapas de granitos vendidas pelas empresas brasileiras são os Estados Unidos, que respondem por mais de 80% dos negócios, seguido por Canadá (4%) e México (2,7%). Já a China se destaca na compra de blocos, com uma participação de quase 55%, seguida pela Itália (20%) e Taiwan (10%). O empresariado está confiante que os negócios em 2015 sigam o mesmo patamar que no ano passado. “A feira sempre contribuiu para as vendas ao longo do ano, por ser um espaço para lançamento de novos materiais, máquinas e equipamentos para a indústria. O setor deve exportar cerca de US$ 1 bilhão neste ano, visto a retomada da economia norte-americana e da participação forte do público da América Latina”, disse o presidente do Sindicato das Indústrias de Rochas Ornamentais, Cal e Calcários do Espírito Santo (Sindirochas), Samuel Mendonça. A importância do setor e os gargalos enfrentados pelo empresariado foram também discutidos também durante a Vitória Stone Fair – Marmomacc Latin America 2015, em reunião com o ministro das Minas e Energia, Eduardo Braga, e com o governador do Espírito Santo, Paulo Hartung, que assumiram o compromisso perante o setor de facilitar e agilizar processos. A feira é uma promoção do Sindirochas e do Centro Tecnológico do Mármore e Granito (Cetemag). É realizada pela Milanez & Milaneze em cooperação com o Grupo VeronaFiere e conta com o apoio do Centro Brasileiro dos Exportadores de Rochas Ornamentais (Centrorochas), da Associação Brasileira da Indústria de Rochas Ornamentais (Abirochas) e do Governo do Estado do Espírito Santo. O evento tem o patrocínio da Caixa Econômica Federal, da Prefeitura de Vitória, do Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes) e do Banco do Estado do Espírito Santo (Banestes).